Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > Últimas notícias > Evento debate a Agroecologia como forma de desenvolvimento sustentável no Sul do Pará
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Evento debate a Agroecologia como forma de desenvolvimento sustentável no Sul do Pará

  • Publicado: Terça, 01 de Outubro de 2019, 08h23
  • Última atualização em Terça, 01 de Outubro de 2019, 08h27
  • Acessos: 250

A agroecologia vai além de ser uma ciência que visa respeitar os processos ecológicos em prol de uma forma de produção mais sustentável. Ela inclui um resgate de conhecimentos tradicionais aliados ao conhecimento científico, buscando objetivos diversos: o empoderamento de pequenos(as) agricultores(as), a equidade étnico-racial e de gêneros, uma melhor distribuição de renda, o reconhecimento do valor do(a) produtor(a) rural e o combate à injustiça social. Com essas metas em mente, teve início o I Encontro Regional de Agroecologia do Alto Xingu, um evento que visou debater, em um espaço público e democrático, o papel da produção agroecológica como forma de produção sustentável em todos seus sentidos - sócio-político, econômico e ambiental.

O evento ocorreu no município de São Félix do Xingu e foi idealizado pela Associação de Mulheres Produtoras de Polpa de Frutas de São Félix do Xingu (AMPPF), Comissão Pastoral da Terra do Alto Xingu (CPT) e o Instituto de Manejo e Certificação Florestal e Agrícola (Imaflora). Como parceiros do evento contribuiram o Instituto de Estudos do Xingu, da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (IEX/Unifesspa), The Nature Conservancy (TNC), Cooperativa Alternativa Mista dos Pequenos Produtores do Alto Xingu (CAMPPAX), Sindicato dos Trabalhadores Rurais de São Félix do Xingu, Casa Familiar Rural (CFR), Associação Floresta Protegida (AFP), Prefeitura de Tucumã (Secretaria de Meio Ambiente) e Prefeitura de São Félix do Xingu (Secretaria de Cultura e Secretaria de Agricultura).

A mesa-redonda que iniciou o Encontro abordou as questões sobre a produção agroecológica (Imaflora), questões de gênero no campo (AMPPF), agricultura familiar (CPT), comercialização através de cooperativa (CAMPPAX) e a permanência no campo (CFR). 

Vitor França L. dos Santos, Gestor Ambiental do Imaflora, falando sobre produção agroecológica na abertura do I Encontro Regional de Agroecologia do Alto Xingu.

 

No dia seguinte as atividades começaram cedo, com uma feira de produtos agroecológicos e orgânicos dos próprios produtores locais que participaram do evento, estendendo-se até o fim do dia. Ao mesmo tempo, ocorriam as oficinas como espaços de troca de experiência e vivência, dentre elas as de produção de sabão com óleo reutilizado (IEX/Unifesspa), produção de substrato orgânicos com resíduos sólidos (IEX/Unifesspa), confecção de composteiras caseiras com minhocas (IEX/Unifesspa e Imaflora), e o minicurso sobre produção de cacau (Coordenada Rural). Ocorreram também duas palestras sobre Agroecologia e biodiversidade e Agroecologia e saúde (IEX/Unifesspa), intercaladas com uma excelente Feira de Troca de Sementes e Mudas.

 

Produtos orgânicos expostos da Feira de Produtos Agroecológicos e Orgânicos.

 

 

Doação de mudas de plantas medicinais e de uso na culinária, dos(as) alunos(as) de Licenciatura em Ciências Biológicas da Unifesspa.

 

Participantes escolhendo suas mudas na Feira de Troca de Mudas e Sementes.

 

Oficina de produção de substrato, ofertada por Natália Hilgert de Souza Carnevali (IEX/Unifesspa).

 

Oficina de produção de sabão, ofertada por Josiane S. C. Bruzinga e Rosangela D. Possa (IEX/Unifesspa).

 

Oficina de vermecompostagem, ofertada por Daniel Clemente V. R. da Silva (IEX/Unifesspa) e Vitor França L. dos Santos (Imaflora).

 

Palestra sobre Agroecologia e Biodiversidade ministrada por Wallace Beiroz (IEX/Unifesspa).

 

Além de todas essas atividades, o evento foi recheado de muita cultura, com apresentações musicais, balé e, claro, o famoso carimbó paraense com o grupo Reviver, formado por lindas dançarinas da melhor idade, mostrando toda sua energia para o resgate cultural no cenário xinguense.

Apresentação do grupo Reviver de Carimbó de São Félix do Xingu.
registrado em:
Fim do conteúdo da página